Foto: Diogo Almeida/G1

Réveillon 2022: cidades que cancelaram festas, eventos ou shows Belo Horizonte, São Luís, Salvador, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa e Palmas são algumas das cidades que cancelaram as festas na v

Réveillon 2022: cidades que cancelaram festas, eventos oushows

Belo Horizonte, São Luís, Salvador, Florianópolis,Fortaleza, João Pessoa e Palmas são algumas das cidades que cancelaram asfestas na virada do ano

 

Cidades brasileiras anunciaram que cancelaram festas,eventos ou shows de réveillon 2022 por conta da pandemia do coronavírus, quecontinua afetando o Brasil, e com a possibilidade da variante ômicron aumentara taxa de contaminados e de mortos pela doença. Belo Horizonte, Salvador,Florianópolis, Fortaleza, São Luís, João Pessoa e Palmas já confirmaram que nãoterão festas.

 

O risco existe porque a Ciência ainda desconhece osverdadeiros riscos da nova variante. A ômicron – também chamada B.1.1529 – foiidentificada pela primeira vez na África do Sul, pelo sistema de vigilância dasautoridades sanitárias do país. Ela é considerada de preocupação, pois tem 50mutações, sendo mais de 30 na proteína “spike” (a “chave” que o vírus usa paraentrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid-19).

 

Confira quais são as cidades que já anunciaram até o momentoque não terão festas ou eventos de final de ano:

 

Belo Horizonte (MG)

A Prefeitura de Belo Horizonte não tem planejamento para oRéveillon de 2022. O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 divulgou no dia 23 denovembro uma nota técnica desaconselhando a realização de eventos de fim deano.

 

No documento, a equipe de médicos, formada pelosinfectologistas Carlos Starling, Estevão Urbano e Unaí Tupinambás, lista umasérie de motivos para que a prefeitura da capital não patrocine festas e que apopulação não participe de grandes aglomerações.

 

Salvador (BA)

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, anunciou o cancelamentodo Festival Virada, para celebrar o réveillon de 2022, nesta segunda-feira(29). O gestor aproveitou para destacar que a decisão sobre a realização docarnaval ainda não foi tomada, e será divulgada junto com o governo do estado.

 

O gestor destacou que embasou a decisão nos dadosrelacionados à pandemia, como: a ocupação de leitos, números de óbitos einternações, além do avanço da vacinação na capital baiana.

 

“Hoje, Salvador tem 99% da população acima dos 12 anosvacinada em 1ª dose, e 81% da mesma faixa com a 2ª dose. Estamos vacinandopessoas do interior, sem exigir que o cartão do SUS seja de Salvador, e que aspessoas tenham o nome na lista. Também já estamos vacinando todos acima de 18anos, com a terceira dose, a partir dos cinco meses da data da 2ª aplicação”.

 

Fortaleza (CE)

O prefeito José Nogueira (PDT) anunciou que está descartadaa possibilidade da realização de festa pública de réveillon em Fortaleza. Destaforma, a tradicional festa da virada no Aterro da Praia de Iracema não vaiocorrer pelo segundo ano consecutivo na capital cearense, em razão da pandemiade Covid-19.

 

A decisão da prefeitura saiu um dia depois de o governadorCamilo Santana anunciar que grandes eventos de réveillon estão proibidos emtodo o estado em 2021. Em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, nestasexta-feira (26), o governador informou que só serão permitidos eventoscumprindo as medidas previstas em decreto anterior para o período.

 

João Pessoa (PB)

As festas de Réveillon, que estavam sendo planejadas na orlade João Pessoa, foram canceladas conforme anunciou o prefeito de João Pessoa,Cícero Lucena, nesta segunda-feira (29), durante uma coleta de imprensa. Apesardisso, praia vai estar liberada para livre circulação de pessoas e reuniõesparticulares. Festas em bares e em casas de shows podem acontecer comprotocolos de prevenção à Covid-19.

 

Segundo o prefeito, a preocupação com a nova variante docoronavírus, o Ômicron, e com uma possível nova onda de contaminação foram asrazões que levaram ao cancelamento dos eventos.

 

Palmas (TO)

O município informou que continua monitorando os indicadoresepidemiológicos e o avanço da vacinação, mas “considera que nas condiçõesatuais é precoce realizar uma festa visto que ocorrerá aglomerações e,portanto, risco iminente de proliferação do vírus”.

 

São Luís (MA)

São Luís não terá as tradicionais festas de Réveillon 2022.Além da capital maranhense, outras seis capitais brasileiras já decidiramsuspender a realização das festas.

 

De acordo com o prefeito Eduardo Braide (Podemos), a decisãofoi tomada devido ao surgimento da nova variante do novo coronavírus, a ômicrone por isso, o momento pede prudência. Até o momento, nenhum caso suspeito foiidentificado no Maranhão.

 

Marabá (PA)

A prefeitura de Marabá, na região de Carajás, cancelou asfestividades públicas de reveillón.

 

Segundo a prefeitura, a medida é necessária e deve sermantida até que toda a população esteja com a imunização completa. A cidade comcerca de 280 mil habitantes, tem 166 mil de seus moradores com a primeira doserecebida e 92 mil imunizados com as duas doses contra a Covid.

 

Florianópolis (SC)

Florianópolis terá queima de fogos no réveillon este ano,mas sem shows. O objetivo é evitar aglomerações e o contágio da Covid-19. Aprefeitura confirmou na tarde desta segunda-feira (29) que não haverá mudançanesse plano por conta da nova variantes ômicron do coronavírus.

 

O município informou que a ideia é fomentar comemorações nospróprios bairros, para girar a economia local e evitar grandes aglomerações.

 

Cidades que estudam realizar réveillon

São Paulo (SP)

A gestão municipal da cidade São Paulo informou nasexta-feira (26) que planeja o tradicional réveillon 2022 na Avenida Paulista,mas que ele está condicionado ao “quadro epidemiológico da pandemia”. Naquarta-feira (24), a capital paulista ultrapassou a marca de 100% da populaçãoadulta com o esquema vacinal completo contra a Covid-19.

 

“A Prefeitura de São Paulo informa que o réveillon já estásendo planejado e a realização do evento está condicionada ao quadroepidemiológico relativo à pandemia de Covid-19 e entendimento das autoridadesde saúde pública e sanitárias”, disse em nota a gestão Ricardo Nunes (MDB) pormeio da SPTuris.

 

Rio de Janeiro (RJ)

O governador Cláudio Castro falou nesta segunda-feira (29)sobre as ações em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde para os possíveiscasos da variante ômicron, do coronavírus, no estado.

 

O governador falou sobre a realização de grandes festas noRio de Janeiro, como o Réveillon de Copacabana, que atrai gente do mundointeiro, e o carnaval.

 

“Tenho conversado quase que semanalmente com o prefeitoEduardo Paes, assim como outros prefeitos, mas a ideia é que essa decisão (demanter ou não a festa) seja feita em colegiado, em conjunto. Para essa semanaainda não há necessidade (de mudar nada). As reuniões estão feitas semanalmentee eu vou começar a receber relatórios diários da SES”, disse.

 

O prefeito Eduardo Paes também se manifestou sobre oassunto. Disse, nesta segunda-feira, que réveillon e carnaval “só vão serrealizados caso haja condições seguras”.

Outras Notícias

Covid-19: Brasil registra 3.451 casos e 143 mortes em 24 horas

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 22.222.928, segundo balanço ...

Brasil tem 32 casos confirmados da variante Ômicron

Balanço divulgado nesta quarta-feira (22) pelo Ministério da Saúde indica que foram registrados 32 casos no Brasil da...

Brasil confirma 5 casos da variante Ômicron; veja os locais

A Secretaria da Saúde do Distrito Federal confirmou na tarde desta quinta-feira, 2, dois casos da Ômic...

HIV/Aids: Brasil registrou 32,7 mil novos casos em 2020, sendo 70% entre homens

HIV/Aids: Brasil registrou 32,7 mil novos casos em 2020,sendo 70% entre homens Atualmente no país 694 mil pacientes f...